O PARADOXO DAS AULAS PRESENCIAIS EM
TEMPOS DE PANDEMIA:
UM ATO RESPONSÁVEL OU IRRESPONSÁVEL?

Adalberto Alabarce

Resumo

Este artigo tem como tema uma pergunta: “O paradoxo das aulas presenciais em tempos de pandemia: um ato responsável ou irresponsável?”, pois apresenta uma contraposição, retornar às aulas presenciais ou lutar pelas aulas on line, por legalidade e ética, em confronto ao novo coronavírus, que ataca, adoece e mata o ser humano. Assim, o questionamento que agrega-se ao objetivo deste trabalho em consultar os vários episódios que envolvem o retorno às aulas presenciais. A metodologia aplicada para a solução de tal objetivo resulta-se na pesquisa bibliográfica, estatística e siteográfica, em campos considerados responsáveis. Estendendo-se pelos itens que trabalham sobre: as crianças e adolescentes; seres humanos e vetores do novo coronavírus; a estatística de crianças e adolescentes contaminados, internados e mortos; o poder executivo e o retorno presencial de crianças e adolescentes às escolas; as instruções normativas e protocolo aplicado na Unidade Escolar; os 35% de estudantes em sala de aula: confusão pedagógica; o dever da família e do estado pela educação; os cursos, reuniões e assembleias educativas remotas e não presenciais; e, o conhecimento e a vida, a identificar e localizar respostas para atender ao objetivo deste. As considerações finais denotam-se que não há uma resposta única, e sim, a ponderação de valores: Se optar pelo conhecimento deverá ocorrer o retorno às aulas presenciais; se a escolha for pela vida não deverá ocorrer tal regresso presencial.

Palavras-Chave: 

Pandemia; Educação; Paradoxo.

PDF_ico.png