MICROAGULHAMENTO NO MELASMA: TRATAMENTO E TÉCNICAS

Marcia da Cunha Barros, Suzanne Abreu Rodrigues

Resumo

O microagulhamento ou indução percutânea de colágeno trata-se de uma técnica que tem aparecido bastante para auxiliar no tratamento das mais variadas disfunções, seja para o tratamento de rejuvenescimento, melasma e tratamento de cicatrizes. O melasma aparece como uma hiperpigmentação cutânea que tem como principais características o aparecimento de manchas simétricas de diversas tonalidades, podendo aparecer tanto em homens, quanto em mulheres, sendo mais observado em mulheres em idade fértil. Geralmente essas manchas aparecem mais na face, e proporciona incomoda e insatisfação estética na maioria dos casos, transtornos emocionais, entre eles, destaca-se a baixa autoestima. Sua fisiopatogenia ainda é desconhecia, estimula estudos comparativos entre a pele hiperpigmentada e a pele sã desses pacientes, no intuito de conseguir verificar a influência de hormônios, da radiação ultravioleta ou de alterações genéticas que possam esclarecer como funciona de fato essa alteração pigmentar; assim como, a necessidade de realizar pesquisas de novos ativos e formas de tratamento que sejam capazes de promover o clareamento da mancha com a menor reação adversa possível. Os estudos referentes aos fatores desencadeantes são revisados nesse estudo e apresentaram resultados controversos. O microagulhamento, por sua vez, surge como excelente alternativa de tratamento nas cicatrizes de queimadura, promovendo melhora do aspecto estético e também de auto estima. Todavia, ainda existe certa carência em relação aos estudos sobre a temática, especialmente os ensaios clínicos randomizados. Recomenda-se que mais estudos nesse padrão sejam realizados.

Palavras-Chave: 

Melasma; Microagulhamento; Tratamento; Qualidade de Vida.

PDF_ico.png