AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DE DIFERENTES TEORES DE CAL HIDRATADA NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS DE LATOSSOLO VERMELHO

Gabriel Zugaiar de Abreu, Diogo Antonio Correa Gomes, Eduardo Hélio de Novais Miranda, Ana Carolina Corrêa Furtini, Gustavo Monteiro Costa Sbampato Resende, Jacinta Veloso de Carvalho, Evandro Pereira da Silva

Resumo

A estabilização solo-cal vem sendo a técnica mais empregada na área de pavimentação pelo fato de alcançar resultados satisfatórios no elemento natural. Dentro deste contexto, esta pesquisa teve como objetivo a avaliação do efeito da estabilização química em latossolo vermelho provocada pela adição de teores de 0; 2,5; 5 e 10 % de cal hidratada. Para tanto, amostras deformadas de latossolo vermelho foram coletadas e caracterizadas, inicialmente, por meio dos ensaios de granulometria, umidade higroscópica e Proctor normal. Depois da caracterização das propriedades do solo “in natura”, foram moldados corpos de provas com diferentes quantidades de cal para o teste mecânico de compreensão uniaxial. A influência dos diferentes níveis de acréscimo de cal hidratada nas propriedades mecânicas do solo foi analisada por meio do teste Tukey, com nível de significância de 95 %. De acordo com os resultados, o solo apresentou-se granulometricamente como bem granulado ou desuniforme. A partir do ensaio de Proctor normal, obteve-se uma umidade ótima do material de 23,21 % e uma densidade aparente seca máxima de 0,0877 g/cm³. Já com relação aos valores obtidos pelo teste mecânico, as amostras demonstram valores médios de carregamento na ruptura iguais, estatisticamente, até o nível de adição de 5 % de cal hidratada nas amostras, segundo o teste de Tukey (α = 0,05). O acréscimo de 10 % de cal hidratada, todavia, provocou um significativo aumento do carregamento na ruptura dos corpos de prova e, portanto, representou o nível estudado nesta pesquisa de maior maximização das propriedades mecânicas do latossolo vermelho.

Palavras-Chave: 

Estabilização química; Ensaios mecânicos; Solo.

PDF_ico.png