BRINCAR E APRENDER É PARA TODOS

Amanda Manzoli Bertucci Bernardini

Resumo

As brincadeiras e os brinquedos proporcionam o início da integração social da criança. É quando ela aprende a conviver com os demais e a se posicionar diante do mundo que a rodeia. Criança aprende e se exercita brincando. Quando brinca, adquire experiências que vão construindo sua personalidade e cultura lúdica. As experiências aumentam à maneira em que a criança se abre ao mundo que a cerca e inclui outros parceiros em suas brincadeiras, também por meio da observação das outras crianças e pela utilização cada vez mais de objetos. A evolução no desenvolvimento da criança ocorre por meio das brincadeiras que realiza, seja individualmente ou com a participação de outras crianças e adultos. Os jogos possibilitam que a criança explore e descubra os objetos ao seu redor, além de melhorar sua agilidade e desempenho físico, experimentar novos sentidos, e desenvolver seu pensamento e raciocínio. O ato de brincar faz com que a criança exercite a elaboração de hipóteses com o objetivo de resolver problemas internos e tenha atitudes que podem ir além do comportamento habitual, pois busca métodos para mudar a realidade. Essa mesma teoria se aplica às crianças com necessidades especiais, porém o diferencial está nas diversas metodologias, visto que elas devem dar prioridade aos ramos de desenvolvimento biológico, afetivo, social e cognitivo, além das limitações, necessidades, interesses e capacidades das crianças. Dessa forma, é crucial que o professor tenha a consciência de que é na brincadeira que as crianças recriam e estabilizam aquilo que as sabem, ou seja, seu conhecimento prévio sobre as diversas áreas do conhecimento em uma atividade que estimula a espontaneidade e a imaginação.

Palavras-Chave: 

Brincar; Todos; Brincadeiras.

PDF_ico.png