A HISTÓRIA DAS MULHERES NO BRASIL

Sandra Aparecida Cordeiro

O artigo ressalta a imagem na mulher na sociedade nas mais diversas áreas além da Educação, contudo não vou deixar de lado algumas críticas pessoais visto que muitas vezes a meu ver essas questões relativas ao empoderamento da mulher é visto somente pelo lado do que realmente deu certo e levam em consideração somente as “Executivas e empreendedoras”, deixando de lado as mulheres que estão na “linha de base”, cuidando do lar e dos seus filhos e que são o maior ponto de apoio para o sucesso dos seus familiares, é claro que não estou desmerecendo nenhuma delas até por que sou mulher também, e de mulher para mulher posso dizer que a invenção da máquina de lavar e secar roupas deu uma liberdade para a mulher equiparada à pílula anticoncepcional ou em alguns casos maior ainda; além de outros benefícios como celular, micro-ondas, o fato das mulheres terem tirado os seus diplomas das gavetas – especialmente a partir dos anos 80 – e saírem para o mercado de trabalho e galgarem posições de categoria nas empresas, cargos que antes eram exercidos predominantemente pelos homens. Eu sempre defenderei o lado das mulheres que estão engajadas pela luta da igualdade de gênero. Vou exemplificar falando da questão salarial; muitas feministas apregoam que os homens ganham mais do que as mulheres para exercerem as mesmas funções, fato que hoje em dia nem é tão verdadeiro assim, outrora foi, e realmente algumas empresas no passado exerciam essa política de pagar menos para as mulheres do que para os homens, mas não podemos dizer que isso era uma atitude legal e igualitária; se formos verificar na “CLT” lá veremos que em nenhum momento existe um termo que diz “As mulheres devem ganhar menos do que os homens exercendo as mesmas funções que eles”. E se isso acontece em alguma empresa é um ato ilegal. Nos concursos públicos está claro o valor dos salários a serem auferidos pelos que passarem nele e tomarem posse para exercer a função; está bem claro que o valor será igual independentemente do gênero; então posso dizer que essa questão salarial é algo do passado e que ainda restam alguns resquícios hoje em dia em especial para quem está começando em alguma função e que terá o salário diferenciado em especial a mulher. É uma situação específica que merece atenção, visto que um dos fatores de empoderamento da mulher passa pela questão salarial também. Em minha opinião eu acredito numa situação de igualdade e equidade entre homens e mulheres respeitando as peculiaridades de cada um. Eu acredito que o único diferencial que na verdade não é; pois é igualmente colocado na cabeça de cada um pelo grande Criador é o “Cérebro”, esse sim de cor cinzenta e única para todos e a meu ver o bom uso dele exercidos por ambos os gêneros é que contribuirá por uma igualdade e uma equidade para ambos os fora isso cairemos na especulação, na discriminação ou até mesmo num senso comum de dizer isso é coisa de homem ou isso é coisa de mulher, frases usadas no passado, mas que ainda hoje infelizmente é usada para denegrir a imagem das pessoas e em especial a mulher. Quanto às questões de discriminação da mulher esse sim é um fato que infelizmente ainda perdura seja por ignorância de alguns, seja por apenas menosprezo, seja por condição social ou ainda por apenas mera gozação. Independentemente do que seja a discriminação não deve ser considerada apenas como um caso pontual porque na maioria das vezes ela não é e quando ela se torna uma coisa repetitiva leva o nome de “Bullying” e isso é terrível porque deixa as mulheres ou quem mais sofrer numa situação constrangedora. O “Bullying” não deve acontecer em nenhuma esfera, mas infelizmente acontece e sempre haverá uma situação que propiciará isso e cabe a nós pessoas mais esclarecidas fazer ações para que isso não aconteça e dessa forma evitar que aconteçam discriminações nas mais diversas áreas de convívio social. É muito importante frisar que apesar de todas essas discriminações houve e há um número muito grande de mulheres que transpõem essa barreira e provam que são capazes de exercer qualquer função que lhes é dita como não sendo apropriada para elas. A própria História tem demonstrado isso, há um grande número de mulheres que se tornaram destaques naquilo que fizeram principalmente numa época em que o seu papel era apenas ser “Dona de casa”.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Mulher; homem; Empoderamento das mulheres; Feminismo; Machismo; Hiperssexualização da mulher; Igualdade de gênero; Equidade de gênero; Mulheres na história.

Baixar texto completo

PDF_ico.png