ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL NO ENSINO REGULAR

Andreza Corrêa Taveira Rodrigues

Bianca de Paula Samaniego de Siqueira Santos

Elaine Pereira Garcia

Gabriela Oliveira Brites

Maria Ivonete do Nascimento Marins

Tuesdait Alencar

Este artigo objetiva discutir sobre questões relativas ao processo de inclusão de alunos com deficiência intelectual, tendo como base as leis que garantem a educação inclusiva no Brasil. Visando a sua a importância na forma de orientação aos pais, educadores, escolas e comunidade, oferecendo o melhor caminho, tendo como foco o bem estar físico emocional e pedagógico para as crianças com deficiência intelectual. Buscar conhecimento para família, professores e comunidade escolar para melhoria na qualidade das relações humanas, na qualidade de ensino e aprendizagem para oferecer um atendimento e suporte de qualidade a esses alunos. Uma forma de encontrar soluções não somente da adaptação física, mas também das adequações de atividades e materiais pedagógicos que promova a mediação da aprendizagem. Essas discussões em relação a questões das dificuldades que os alunos com deficiência encontram para o desenvolvimento do conhecimento. Pela dificuldade de aprendizagem e pela necessidade de um acompanhamento individual na questão de mediação da aprendizagem. Este trabalho caracterizou-se por levantamento bibliográfico, tendo sido analisados diversos documentos acerca da deficiência intelectual. Teve como apoio os conceitos sobre os processos de construção do conhecimento da aprendizagem com base na perspectiva sócio histórico de Vygotsky (1996), e com o intuito de saber de que maneira esse atendimento e aprendizagem ocorrem. De que maneira ocorre a interação entre professores e alunos e de que forma são feitas as intervenções para organizar meios diferentes para que o aluno possa acompanhar o conhecimento num processo de inclusão.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Adequação de atividades; Professores; Deficiência Intelectual.

Baixar texto completo

PDF_ico.png