ENSINANDO ESPANHOL EM LIBRAS EM SALA DE AULA REGULAR

Wanderlei Gomes de Oliveira

Ana Maria de Moura Schäffer

O artigo relata uma experiência sobre estratégias de ensino, com exemplos práticos, na disciplina de língua espanhola, em uma sala de aula do ensino regular do 3º ano do Ensino Médio, com 35 alunos e, dentre eles, um aluno surdo. O aporte teórico propõe reflexões que promovem a inclusão de alunos surdos, partindo de propostas que possibilitem o desenvolvimento das mesmas competências exigidas para alunos ouvintes. Com isso em mente, elaboramos práticas pedagógicas que contemplassem ambas as línguas e facilitasse a aprendizagem da língua estrangeira de maneira igualitária, bem como a interação entre o surdo e os ouvintes pelo uso da língua de sinais. As estratégias de ensino propostas basearam-se nos conteúdos previstos para o ano letivo e primaram pela ludicidade em Libras para incentivar o uso da língua e mobilizar a empatia da turma para o espanhol, criando um ambiente de acolhimento ao aluno surdo. Os resultados foram positivos, mas, o fato dos alunos ouvintes terem oportunidade de aprender Libras com o colega surdo trouxe outro sabor às aulas e reforçou os princípios de respeito, diversidade e inclusão.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Ensino de espanhol; Práticas pedagógicas; Libras.

Baixar texto completo

PDF_ico.png