ESTRATÉGIAS INCLUSIVAS PARA ALUNOS COM AUTISMO EM TEMPOS DE PANDEMIA NO MUNICÍPIO DE CAIEIRAS-SP BRASIL

Maria de Fátima Destro de Arruda

O presente artigo tem como foco o ensino remoto e as estratégias inclusivas em tempos de pandemia COVID-19para alunos com autismo, na Rede Municipal de Educação de Caieiras, SP Brasil. O mundo experimentou nos últimos meses uma das sensações mais dolorosa em relação a preservação da vida. E ainda sofre com tamanho desconforto de ter que se reinventar. Mesmo tendo ciência das notícias sobre a crise causada pelo COVID-19em outros países, no Brasil desde o início deste ano, apesar da ameaça eminente também causaria o medo e a necessidade de uma inigualável mudança na rotina dos brasileiros de forma foi brusca e repentina. Portanto, prevendo que um número alto de infectados ao mesmo tempo sobrecarregaria o sistema de saúde do país e faria com que muitas pessoas não tivessem acesso a tratamento adequado. O comércio fecharia suas portas, escolas fechariam seus portões. Alunos e professores separados pela incerteza de como seria dali para frente, se distanciaram, talvez subestimando que seria por pouco tempo. As dificuldades foram gigantescas de forma muito rápida as escolas deveriam atender os alunos de forma remota, mas efetiva. Todos necessitavam se adaptar, o que já era muito difícil para qualquer aluno, passou a ser quase intolerável para alguns alunos incluídos na rede de ensino que possuem diagnósticos de TEA. Era necessário criar estratégias especificas e efetivas para os atendimentos desses alunos.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Pandemia; COVID-19; Família; Escola; Autismo; inclusão.

Baixar texto completo

PDF_ico.png