ARTES VISUAIS: O BRINCAR E JOGAR NO COTIDIANO INFANTIL

Valdenice Catira

Esse artigo mostra desde os primórdios da história, as etapas das brincadeiras e dos passatempos principalmente as infantis com resultados e experiências cotidianas desde o surgimento da escola dentro das artes visuais. Observando as salas de aula, percebe-se a necessidade do lazer na aprendizagem, pois é de maneira prazerosa que os pequenos aprendem e assimilam. A criança manifesta-se melhor pelo ato lúdico e é por meio deste ato que a infância carrega consigo as brincadeiras. Elas perpetuam e renovam a cultura infantil, desenvolvendo dentro da convivência social, modificando-se e recebendo outros novos conteúdos a fim de renovar-se a cada geração. Os jogos e as brincadeiras estão presentes e interligados na realidade e cotidiano escolar. O objetivo desse trabalho é mostrar os benefícios decorrentes que acabam acontecendo dentro da sala de aula. Os alunos se tornam, mais participativos, os mais tímidos aparentam disposição e interagem melhor com os companheiros. O aprender se torna mais agradável e dentro do brincar também estamos ensinando.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Jogos; Brincadeiras; Lúdico; Aprender.

Baixar texto completo

PDF_ico.png