A QUESTÃO ÉTNICO - RACIAL NO BRASIL E A EDUCAÇÃO: CONTEXTUALIZANDO A HISTÓRIA

Mônica Gorete Cardim Almeida

O presente artigo tem como objetivo contextualizar a temática étnico-racial no que tange a história da formação brasileira e da sua importância para ser trabalhada na Educação, na tentativa de preencher um pouquinho da lacuna existente na formação de muitos educadores e educadoras que, como eu, tiveram acesso a uma história contada pelo olhar dos dominadores e não dos dominados, cuja descendência sofre até os dias atuais essas consequências. Desse modo, entende-se a importância do educador incorporar tal temática na sua prática, na medida em que a mesma passar a ter sentido, de uma forma compreendida e não imposta, como a princípio aparenta-se estar ocorrendo nas últimas décadas em que leis foram criadas e vem-se, aos poucos, introduzindo tal discussão no âmbito educacional. Entender a temática étnico-racial é tomar consciência do papel da transformação da mentalidade de inúmeros cidadãos que precisam se valer dos seus direitos e da importância dos negros e indígenas na formação da identidade brasileira que precisa deixar as atitudes racistas de lado, “camufladas” por uma ideia de mestiçagem que oculta a realidade de tantas vidas que ainda vem sendo ceifadas, vítimas de preconceitos que atinge seres humanos, física e emocionalmente, desde o período colonial e escravocrata, sendo que “já passou da hora” de se escrever uma nova história.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Sistema escravista; Democracia racial; Preconceito; Diferenças; Educação.

Baixar texto completo

PDF_ico.png