ALFABETIZAÇÃO:
COMPREENDENDO SEU PROCESSO HISTÓRICO E SOCIAL

Paula Veronesi Batista Alves

Este artigo é uma retrospectiva histórica do processo de alfabetização, pois é preciso compreender as características sociais que a mantém ainda tão contrária aos objetivos propostos pela educação atual. Espera-se, hoje, que o ato de alfabetizar entre no mérito do letramento. Para tanto, é necessário romper os paradigmas aos quais este processo está completamente entrelaçado, desde o descobrimento do Brasil. O ensino está se caracterizando como um acúmulo de defasagens, arrastadas ano a ano em uma consecução de pressões que vêm garantindo e acentuando, ao contrário do que se espera, o fracasso escolar. É perceptível que muitas vezes o ensino da leitura e da escrita é utilizado para favorecer a manipulação dos indivíduos. Uma concepção de ensino que vem agregada a valores neoliberais que depositam no indivíduo a responsabilidade por seus avanços e fracassos, mas que não oferecem subsídios para que estes avanços sejam, realmente, possíveis.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Alfabetização; Ensino de qualidade; Neoliberalismo.

Baixar texto completo

PDF_ico.png