EDUCAÇÃO DE QUALIDADE PARA TODOS: A ESCOLA INCLUSIVA E A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES

Patrícia Maria dos Santos

O presente artigo visa analisar a educação inclusiva, tomando como objeto de análise a formação e o papel do professor para que ela de fato se efetive. Os principais objetivos deste artigo são verificar, especialmente, como ocorre (ou não) a formação do professor da sala regular de aula para realizar seu trabalho com alunos com de necessidades educacionais especiais. Dentro da rede pública, verifica-se certa expectativa em busca de informação e formação para aprender-se a lidar com essa nova situação. Não podemos negar que a escola tem papel fundamental para a aprendizagem e a facilitação da inclusão, oferecendo cursos aos educadores com a finalidade de conhecer novas práticas de ensino para a adaptação do currículo escolar voltado aos portadores de necessidades especiais. Muitos professores não se sentem preparados, habilitados, por falta de orientação e formação, para lidar com os alunos portadores de deficiência, principalmente deficiente intelectual. O que se espera são cursos oferecidos pela Secretaria da Educação com especialistas em Educação Especial, e que não sejam cursos com carga horária reduzida que, na visão dos professores, não conseguem formá-los como deveria.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Educação Inclusiva; Formação de professores; Necessidades Especiais;

Baixar texto completo

PDF_ico.png