O BRINCAR SOB O OLHAR E A PERSPECTIVA DA PSICOPEDAGOGIA

Abelnilde Santana da Silva Chaves

Quanto mais conhecimento do próprio corpo, maiores serão as probabilidades em atingir, caracterizar e conhecer o mundo ao seu redor. No jogo da busca do conhecimento, a partir do qual se pode brincar, jogar e instituir um espaço e um tempo ilusionista, em que tudo é provável; um ambiente garantido, onde a imaginação está, o lugar e o tempo são propícios para adolescer e produzir cultura. Buscou-se enfatizar que o brincar é uma ação que ocorre no campo da imaginação, assim, ao brincar a criança fará uso da linguagem simbólica. Poder brincar já é um processo terapêutico, brinca-se com o que não se pode entender, brinca-se para poder entender melhor e brinca-se para ressignificar a vida. Na brincadeira o sujeito exercita-se cognitivamente, socialmente e efetivamente.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Jogo; Brincar; Ludicidade; Ludoterapia .

Baixar texto completo

PDF_ico.png