LUDICIDADE:
A MEDIAÇÃO DOCENTE NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM

Aline Karen Lacerda dos Santos

O artigo trata da ludicidade como processo educativo, demonstrando que ao se trabalhar de forma lúdica, não está se abandonando a seriedade e a importância dos conteúdos a serem apresentados à criança, pois as atividades lúdicas são indispensáveis para um desenvolvimento sadio e para a apreensão dos conhecimentos, uma vez que possibilitam o desenvolvimento da percepção, da imaginação, da fantasia e dos sentimentos. Por meio delas, a criança comunica-se consigo mesma, com o outro e com o mundo estabelecendo relações sociais, construindo conhecimentos e desenvolvendo-se integralmente. Enquanto brinca a criança faz de conta, imagina, imita, se liberta, aprende a controlar sua agressividade, a socializar e a superar seus medos. Para a criança o que está em jogo não é o valor material de um brinquedo e sim o que esse brinquedo irá representar. É fundamental que o professor saiba organizar espaços e brincadeiras que proporcionem satisfação e consequentemente aprendizagem. Contudo, criatividade e iniciativa são fundamentais para se trabalhar a ludicidade na educação infantil. O aprendizado aliado à brincadeira pode ser marcante e inesquecível basta se preparar para fazer parte desse mundo tão sublime e encantador.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Ludicidade; Aprendizagem; Mediação.

Baixar texto completo

PDF_ico.png