GOYA E SEU TEMPO: “TREZE DE MAIO EM MADRI”

André da Silva Freitas

Este artigo tem como objetivo destacar a obra, Três de Maio de Madri (1814), do artista espanhol Francisdo José Goya y Lucientes (1746-1828), propondo uma análise sobre a obra e seu tempo. O romantismo trouxe mudanças significativas para a sociedade, transformações sociopolíticas e culturais, a busca pela liberdade, a rebeldia, a preocupação do artista em manter viva sua opinião e posicionamento. A intensidade da obra de Goya, evidencia as principais potencialidades do Romantismo, valorização das emoções, liberdade de criação, amor platônico, temas religiosos, individualismo, nacionalismo e história.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Romantismo; Goya; Madri.

Baixar texto completo

PDF_ico.png