AFETO E APRENDIZAGEM

Gisele Patrícia de Oliveira

Pretende-se com este artigo apresentar um estudo sobre a afetividade e a inteligência, e de como eles são aspectos indissociáveis, intimamente ligados e influenciados pela socialização. A afetividade é necessária na formação de pessoas felizes, éticas, seguras e capazes de conviver com o mundo que a cerca. No ambiente da Escola Inclusiva o diálogo é a ferramenta primordial, na qual o professor determina que o aluno seja o principal durante essa interação, respeitando suas singularidades e diferenças visando à verdadeira inclusão; é ir além de dar carinho; é aproximar-se do aluno, saber ouvi-lo, valorizá-lo e acreditar nele, dando abertura para a sua expressão. Visa-se discutir sobre a Educação Especial no país, a partir do conhecimento sobre as Políticas Públicas Educacionais voltadas para a Educação Inclusiva, suas diretrizes e encaminhamentos pedagógicos, além de analisar o papel do professor de Atendimento Educacional Especializado nesse processo de inclusão como suporte ao professor de sala comum, buscando subsídios para, contribuir para a produção de conhecimento na área ora abordada.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Afetividade; Aprendizagem; Escola Inclusiva.

Baixar texto completo

PDF_ico.png