A INTERVENÇÃO DO PSICOPEDAGOGO NA INCLUSÃO DE ESTUDANTES DA EDUCAÇÃO BÁSICA COM TRANSTORNO ESPECTRO AUTISTA-TEA

Maria Paula da Silva

Rosângela Cristina Bernardo Silva da Costa

Nair Alves dos Santos Silva

Rozineide Iraci Pereira da Silva

O objeto de estudo tem como objetivo geral distinguir as propostas de intervenções do psicopedagogo na rotina escolar do estudante com o transtorno espectro autista. Busca-se na Análise do Comportamento Aplicada (ABA), como uma das intervenções dos estudantes com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Entretanto envolver as crianças nas escolas da educação básica é fundamental tendo em vista um treinamento de competências sociais, que são escassas, em estudantes que se englobam no espectro. Aprendizagens recentes aguçam a ABA como capacidade para aumentar o repertório comportamental dessas crianças e, dentre os profissionais que podem trabalhar a partir dessa abordagem, está o Psicopedagogo, que, por sua ampla formação na área da aprendizagem e suas dificuldades, pode criar estratégias que propiciem o desenvolvimento dessas crianças. Tomando como base teórica autores que corroboraram com a ABA, diante das formas de intervenção estão Cunha (2017), Orrú (2012), Vygotsky (2009), e demais aportes teórico. Porém é de suma importância para os estudantes com TEA, terem um acompanhamento adequado com profissionais qualificados sendo fundamental o apoio da família na evolução da educação dos alunos, e que todos possam compreender a relevância da ciência ABA nas diversas intervenções das práticas lúdicas na rotina diária, buscando a autoestima na interação social dos alunos com TEA e que todos usufruam com sucesso seu potencial superior de soberania.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Prática; Psicopedagogo; Aluno; Escola.

Baixar texto completo

PDF_ico.png