O USO DE EMOCTIONS E SUA RELAÇÃO COM A LÍNGUA PORTUGUESA

Joyce de Oliveira Silva Machado

Nos tempos atuais, comunicar-se é essencial. Porém, as formas de comunicação atuais estão mudando e, por muitas vezes, reduzindo-se a imagens ou símbolos, hoje estudados e analisados por linguistas do mundo todo. A comunicação não-verbal tem ganhado espaço, dando lugar à linguagem visual, principalmente nas redes sociais como Instagram, Facebook e outros. Mas, será que este recente meio de comunicação, apresenta características que se podem se comparar ao sistema de comunicação oficial, a Língua Portuguesa, ou á outros idiomas propriamente ditos? E, será que eles nos ajudam a expressar algo que as palavras não conseguem? Muitos estudiosos consideram este novo jeito de comunicação e expressão uma evolução na maneira como nos comunicamos; outros entendem como o apocalipse linguístico. O uso de diferentes ícones coloridos expressa diferentes mensagens sem a preocupação formal com a gramática, transformando a escrita e expressão cotidianas. Saber separar o uso culto da língua, do uso habitual, coloquial tem se tornado um grande desafio e permeia a educação, delineando novos rumos sociais, culturais e econômicos. O objeto de estudo deste trabalho são os emoticons e o presente artigo, baseia-se em pesquisa bibliográfica e científica é analisar e tem como objetivos analisar tais questões e verificar se o uso da linguagem não – verbal interfere na escrita e linguagem culta, bem como na vivência escolar das crianças. O objeto de estudo deste trabalho é o emoticons.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Linguagem não-verbal – Emoticons -Uso.

Baixar texto completo

PDF_ico.png