LEITURA E FORMAÇÃO DO INDIVÍDUO

Izabel Cristina Barbosa de Oliveira

A leitura representa liberdade e emancipação do indivíduo (ZILBERMAN, 1984). A leitura fundamenta nossas interpretações e possibilita a compreensão do outro e do mundo (KRUG, 2015). A falta de práticas de leitura nas escolas é um problema antigo que, infelizmente persiste até os dias atuais. Além disso, no ambiente onde este projeto foi desenvolvido, percebe-se a falta de utilização da biblioteca escolar, inexistência de funcionários neste ambiente, falta de estrutura física e quantidade de livros insuficientes (LINS, 2007). Diante deste panorama, é muito difícil realizar trabalhos relacionados a leitura em sala de aula. A leitura é a apropriação e produção de significados (CHARTIER, 1999). Ela é compreendida como uma atribuição de significado ao texto (KLEIMAN, 2013), compreender um texto é uma atividade que mobiliza várias habilidades. Como atribuir significados e compreender um texto sem haver condições para o desenvolvimento deste trabalho? O ensino da leitura é um meio de transformar os valores e os hábitos dos grupos sociais (HÉBRARD, 2009). Não se forma um leitor com uma ou duas cirandas e nem com uma ou duas sacolas de livros, é necessário que as condições sociais e escolares, subjacentes à leitura, sejam consideradas e transformadas (SILVA, 1998). O gosto pela leitura não se desenvolve de um dia para o outro, mas a partir de atividades constantes e diárias, transformando indivíduos, antes alheios às mudanças sociais, em pessoas críticas e reflexivas. Este trabalho foi desenvolvido em uma instituição pública de ensino na cidade de Recife, por dois meses, durante as aulas de Língua Portuguesa, em uma turma de 8º ano do Ensino Fundamental II. Utilizou-se o livro O Santinho, de Luiz Fernando Veríssimo, e várias cópias deste exemplar para desenvolver a leitura colaborativa em sala de aula. Tivemos por objetivos desenvolver práticas de leitura em sala; criar o gosto da leitura pelos estudantes; e mediar possíveis problemas de compreensão leitora por parte dos aprendizes. Observou-se que, inicialmente, os estudantes apresentavam vários problemas na leitura, como: problemas com algumas palavras, falta de compreensão da própria leitura e problemas de reformulação, tanto oral, quanto escrita do texto. Percebeu-se que após a aplicação do projeto houve maior interesse pela leitura por parte dos alunos, além de apresentarem uma maior fluência na leitura dos textos.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Leitura; Práticas de leitura; Compreensão leitora.

Baixar texto completo

PDF_ico.png