INTRODUÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO LUTO EM ADOLESCENTES

Cleonice Leite de Souza Ferraz

No passado havia muitas formas de perceber a morte. Nesse sentido, cabe expor que cada cultura abrange inúmeras representações do significado da morte. Hoje a morte é vista como um tabu, cercada por mistérios, crenças, e, independentemente de suas causas ou formas, em que ocorrem frequentes negações sobre esse tema obscuro e encoberto. Porém, é um assunto do qual não se pode fugir, pois mais cedo ou mais tarde todos vão se deparar com isso na vida. No entanto, geralmente as pessoas não estão preparadas para lidar com a finitude humana, o que torna mais difícil e delicada a aceitação do encerramento do ciclo da vida. A vivência de uma perda durante a infância ou adolescência não resolvida de forma adequada, pode resultar em distúrbios emocionais ou psiquiátricos nos adultos. É primordial que se reconheça o impacto da morte na criança ou no adolescente, principalmente se tratar de alguém que lhe seja próximo. Dessa forma, o objetivo desse artigo é mostrar as implicações do luto na vida dos adolescentes e consequentemente nos adultos, além de dar embasamento, para que as pessoas compreendam os sinais e sintomas desse luto e como aprender e ajudar o enlutado a prosseguir na vida. Um outro fator a ser mencionado, é o de que a vivência do luto na criança ou no adolescente tem características importantes que vão estar ligada ao nível de desenvolvimento emocional e maturidade. Outro luto que deve ser mencionado é o luto vivenciado pelos pais que perdem um filho jovem, que pode ser por doença, acidente ou até mesmo pelo suicídio. Portanto, os jovens só vão conseguir superar alguma perda com ajuda dos familiares, amigos, da escola, bem como a ajuda de um profissional como um psicólogo ou psicanalista e em inúmeros casos, até mesmo de um psiquiatra.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Luto, Adolescente, Família, Escola, Professores.

Baixar texto completo

PDF_ico.png