EDUCAÇÃO INFANTIL: ESPAÇO DE BRINCADEIRAS

Zenóbia Silva Pereira Paiva

Este artigo tem como objetivo principal analisar a importância das brincadeiras no desenvolvimento dos alunos da Educação Infantil em um CEMEI-Centro Municipal, localizado em Itacajá-TO. Em relação a metodologia usou-se revisão bibliográfica, elaboração e aplicação de um questionário. Com esse trabalho buscou-se ainda conhecer a importância das brincadeiras para a educação infantil, precisamente na pré-escola o foco da pesquisa, como ferramenta de aprendizado nessa instituição; e identificar as metodologias usadas pelos professores na sala de aula. Objetivou-se com o mesmo conhecer a importância das brincadeiras na pré escola, quais as metodologias usadas pelos docentes, se os mesmos têm consciência da importância de trabalhar com jogos, brincadeiras, e atividades lúdicas, observou-se a forma com que os professores avaliam o trabalho realizado como ferramenta de aprendizagem. Para coletar os dados que norteiam o trabalho, elaborou-se questionário com perguntas abertas que investigaram a respeito das práticas realizadas nessa fase escolar que contribui muito para entender a problemática levantada e os meios que constituem o ambiente lúdico na instituição pesquisada. Os dados foram analisados de forma qualitativa e para embasar os estudos obtidos foi feito uma pesquisa bibliográfica que confirmou que meio as atividades lúdicas devem fazer parte do contexto educacional infantil. Verifica-se que na fase infantil os alunos precisam ser orientadas durante as brincadeiras e jogos, mesmo que as atividades sejam livres é necessário que o docente observe se todos estão socializando, participando e respeitando os limites, o respeito e as individualidades de cada criança.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Baixar texto completo

PDF_ico.png