PSICOSES NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA: AUTISMO E ESQUIZOFRENIA

Regina Célia Gonçalves Mateus

O presente estudo, de metodologia qualitativa, baseado em pesquisas
bibliográficas, tem como objetivo refletir brevemente sobre algumas psicoses
permeadas na infância e adolescência, em especial, o autismo e esquizofrenia.
No Brasil, pouco se sabe sobre a etiologia dessas psicopatologias, que cada
vez mais estão presentes nas escolas e clínicas psicopedagógicas, na busca
por uma intervenção de qualidade, capaz de garantir a aprendizagem desses
sujeitos. No entanto, a ausência de elementos concretos que permitam um
diagnóstico rápido e claro acerca dessas psicoses, faz com que muitos
especialistas divirjam opiniões, o que não permite avanços expressivos no
tratamento desses transtornos, bem como nas intervenções psicopedagógicas.
No artigo, fazemos uma breve definição acerca do conceito de psicose. Em
seguida, apontamos as classificações diagnósticas do Transtorno do Espectro
do Autismo e seu quadro sintomático. De igual modo, na sequência,
discorremos sobre a classificação da Esquizofrenia, sintomas e tratamentos
dessa patologia dentro das fases da infância e adolescência. Ainda,
brevemente, são consideradas algumas questões sobre o tratamento dessas
psicoses. O estudo apresenta uma visão primária sobre essas patologias, pois
tem como pretensão apenas situar o leitor acerca das diversas concepções
teóricas desse assunto inesgotável. Reflete-se, por fim, que a falta de estudos
sobre o tema aponta a necessidade urgente de investimentos e pesquisas
constantes sobre o assunto.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Baixar texto completo

PDF_ico.png