top of page

A PREPARAÇÃO DO EDUCADOR E DO AMBIENTE PARA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA

Elisieux Neci da Silva Alencar

RESUMO:

A Situação da leitura no Brasil é bastante contraditória: convivem, lado a lado, a preparação “carente” do professor de leitura e as recomendações irrealistas das Autoridades educacionais. A política é a do “deixa como está para ver como é que fica”, aumentando dia a dia o volume da crise. Será que os cursos de preparação de Professores não deveriam dar mais atenção ao ato de ler como parte integrante e fundamental da educação dos alunos? Não resta dúvida que o analfabetismo é uma sólida barreira para o desenvolvimento da leitura no contexto brasileiro. Parece certo dizer que não existe tradição de leitura no Brasil. A leitura , enquanto atividade de lazer e atualização, sempre se restringiu a uma minoria de indivíduos que teve acesso à educação e, portanto, ao livro. A grande massa da população, sem condições para estudar, sempre aderiu aos meios diretos de comunicação, que não exigem educação formal para sua recepção. As experiências conseguidas por meio da leitura, além de facilitarem o posicionamento são ainda, as grandes fontes de energia que impulsionam a descoberta, a elaboração e difusão do conhecimento. Leitura, enquanto uma forma de participação, somente é possível ser realizada entre os homens. A leitura é uma forma de encontro entre o homem e a realidade sócio cultural registrada pela escrita e passa a compreender o mundo.

Educação; Leitura; Analfabetismo; Lazer; Descoberta; Conhecimento.

Palavras-Chave: 

Baixar texto completo

PDF_ico.png
bottom of page