top of page

RELAÇÕES INTERPESSOAIS NO AMBIENTE VIRTUAL:
RELAÇÃO TUTOR X ALUNO

Vera Lucia de Faveri Fernandes e Silva

RESUMO:

O presente artigo justifica-se pela necessidade de se pensar as relações que permeiam as práticas pedagógicas, entre tutor à distância e aluno no ambiente virtual. Tendo como princípio pontuar o perfil do tutor da EaD no modelo Claretiano, essas relações visam acolher os educandos de forma que eles tenham segurança e ao mesmo tempo autonomia e motivação para o estudo. Pois, o docente do ensino presencial traz na sua experiência profissional a afetividade, em que a interação, nem sempre é primordial, como na EaD. Portanto, cabe ao profissional buscar novos caminhos para sua docência no mundo virtual e trazer um novo olhar sobre as práticas pedagógicas. Nesse contexto a EaD do Claretiano proporciona ao educando um viés diferenciado, pois, em sua missão, busca valores humanos que vão ao encontro à afetividade, tornando o ambiente virtual mais próximo do aluno. Buscando esclarecer essa dicotomia, a metodologia será de levantamento bibliográfico, pois alguns autores já discutem essa questão como sendo uma das causa da evasão da EaD, e relato de experiência das autoras. Observando o nível de evasão, comprovamos que a aproximação por meio da afetividade e do acolhimento diferenciado que o Claretiano proporciona, o número de alunos evadidos diminui. A partir de uma relação baseada no afeto, a resposta em termos de aprendizagem também é positiva. Alguns neurocientistas têm estudos que comprovam que, a cognição junto com a afetividade melhora a aprendizagem e são igualmente importantes para o processo. O avanço dos cursos EaD de formação de professores e outros profissionais tem crescido, assustadoramente no Brasil, e nesse sentido o Sistema Claretiano faz a diferença, pois tem como meta não só a qualidade do ensino, mas também profissionais comprometidos em fazerem a diferença em um ambiente tão competitivo. E para os professores que se adaptam ao sistema EaD trazem em sua experiência a afetividade desenvolvida ao longo de anos de ensino presencial. Esse processo de adaptação do professor - tutor vai à busca de novas práticas pedagógicas para que os alunos se adequem ao ambiente virtual. Se considerarmos que a EaD está voltada para aqueles que de alguma foram querem avançar profissionalmente buscando uma formação em virtude das novas exigências da profissão e da sociedade, podemos entender que diante dessa realidade o aluno se torna um profissional autônomo. Da mesma forma o tutor adquire uma relação intensa com as tecnologias.

Docência; Afetividade; Formação Superior.

Palavras-Chave: 

Baixar texto completo

PDF_ico.png
bottom of page