MATRIZES AFRICANAS, O FUTEBOL BRASILEIRO, SUA HISTÓRIA
E OS AFRODESCENDENTES NA ESCOLA: SIMILARIDADE NA EXCLUSÃO

Simone Coelho dos Santos

O presente artigo tem como objetivo refletir sobre o ensino das matrizes africanas, o futebol brasileiro, sua história e os afrodescendentes na escola. Como a cultura africana é uma das culturas mais influentes na formação do povo brasileiro e, por meio da Lei 10.639/03, tornou-se obrigatório o seu ensino nas salas de aula, faz-se necessário uma abordagem mais aprofundada sobre o tema para que o processo ensino aprendizagem, fundamentalmente na alfabetização, ocorra de forma satisfatória. O futebol é com certeza o esporte mais praticado e comentado no nosso país, capaz de promover uma conjunção de sentimentos inimagináveis. Quem vê esse esporte tão popular não imagina que seu início ter sido tão elitizado excludente no que se refere a jogadores negros. O preconceito era grande e escancarado. Esse preconceito racial que persegue nossa população negra é presente até hoje na sociedade brasileira, muitas vezes velado e outras também escancarado. Propor esse entendimento dentro da escola, ampliando discussões e conceitos, utilizando a educação física também, um componente curricular, ao qual o futebol sempre aparece como um dos conteúdos principais e mais prazeroso para os alunos, buscando uma nova aquisição de consciência muito mais crítica, emancipada e justa.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Matrizes africanas; Futebol; Afrodescendentes na escola.

Baixar texto completo

PDF_ico.png