DIVERSIDADE E INTELIGÊNCIA NO AMBIENTE ESCOLAR

Débora Rebouças

Este artigo tem como tema Diversidade e Inteligência ambiente Escolar, enfocando a teoria de Antunes, em sua obra intitulada “Inteligências Múltiplas e seus jogos” (2006), e a “Teoria das Inteligências Libertadoras” (2000), que segundo o autor, a diversidade da inteligência dos alunos nas séries iniciais, na qual a criança comunica-se consigo mesma e com o grupo, aceitando a existência do outro, estabelecendo relações sociais, construindo conhecimentos, e desenvolvendo-se integralmente, deve ser estimulada em sala de aula, na relação professor/aluno, buscando estabelecer laços no âmbito das práticas pedagógicas, mas para isto, depende de empenho, seja por parte do educador, ou do educando, uma vez que a praticidade desta relação é inerente aos pares e/ou conjunto, não podendo ser exercido de forma individual. Esta aplicação é especial, nas primeiras séries da vida escolar do aluno, pois este é um momento de alterações na sua vida social, portanto, a afetividade na relação professor e aluno é muito significativa. Esta pesquisa tem como ponto de partida, o referencial teórico de Antunes( 2000), entre outros. A Inteligência humana é diversa em todo o seu contexto, entretanto, o processo de formação do aprendizado requer acompanhamento e contínuos estímulos para que a pessoa se encontre naquilo que de melhor possa produzir. Nós seres humanos somos privilegiados por possuir a condição de absorver as informações às quais somos submetidos.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Alunos; Inteligência; Diversidade; Ambiente escolar.

Baixar texto completo

PDF_ico.png