top of page

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS:
AIDS NA ADOLESCÊNCIA

Edilamar Caonetto

RESUMO:

O desenvolvimento da sexualidade na adolescência tem sido tema de muitos estudos na atualidade devido a vulnerabilidades inerentes ao seu exercício neste grupo. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a maior parte dos adolescentes inicia a vida sexual entre 12 e 17 anos, período esse marcado por vulnerabilidades em virtude de ser uma etapa da vida em que os conflitos costumam ser do âmbito social, psicológico, físico, dentre outros. Neste contexto o objetivo deste artigo é o de esclarecer e demonstrar que o grupo mais vulnerável nos dias de hoje com relação as DST’s são os adolescentes, e que são necessárias medidas preventivas e esclarecimentos sobre o assunto. Com relação ao gênero, atualmente, entre os casos novos de AIDS, há dois homens para cada mulher. A participação feminina na doença tem, portanto, aumentado. Segundo a literatura consultada, os estudos mostraram a falta de conhecimento de uma grande parte dos adolescentes com relação ao conhecimento das formas de contágio das DST’s, mesmo demonstrando que a AIDS é ainda a DST mais conhecida. É fundamental as famílias, a escola e campanhas do governo junto as mídias estejam unidos para que os adolescentes obtenham as informações necessárias a prevenção das DST’s, visando a saúde e consequentemente a qualidade de vida.

Adolescentes; Doenças Sexualmente Transmissíveis; Prevenção; AIDS, Educação.

Palavras-Chave: 

Baixar texto completo

PDF_ico.png
bottom of page