O COORDENADOR PEDAGÓGICO FRENTE AS INTERVENÇÕES PSICOSSOCIAIS NO CONTEXTO ESCOLAR

Eduardo Fidelis de Souza

RESUMO:

Na rotina de trabalho do coordenador pedagógico, além de suas atividades profissionais que contribuem para o desenvolvimento cognitivo das crianças/alunos, realiza, em parceria com o gestor escolar, o acompanhamento e a intervenção – quando necessário, nas situações que refletem no desenvolvimento individual e social destes. Quando constatado no físico, no comportamento, nas relações destas crianças/alunos com os demais colegas e/ou com os educadores e demais colaboradores da comunidade escolar algo que destoa do padrão de normalidade, como: maus tratos, falta de higiene, indisciplina acentuada, agressividade, abusos, entre outras coisas, em casos mais graves, aciona-se órgãos/instituições competentes que amparam à criança e o adolescente, quando não, somente aciona-se responsável(is) para, desta forma, posicioná-los acerca do que têm-se observado e vivenciado junto a estes, com o intuito de estruturar estratégias e se dispor a criar parceria para reverter esta(s) situação(ões), e também, conhecer o que os responsáveis trazem de informação para contribuir para a investigação e posteriormente uma efetiva atuação. Neste artigo, será conduzido neste contexto, um estudo respaldado em fundamentos teóricos, como, atualmente tem-se estabelecido esta comunicação entre escola e responsável(is), bem como, o êxito ou falta de êxito nestas intervenções psicossociais.

Palavras-Chave: 

Intervenção psicossocial no contexto escolar; Desenvolvimento ; Aluno; Relação; Comunidade Escolar; Família.

Baixar texto completo

PDF_ico.png