ANÁLISE COMPARATIVA DA EVOLUÇÃO FUNCIONAL DOCENTE DAS REDES ESTADUAL PAULISTA, MUNICIPAL DE SÃO PAULO E MUNICIPAL DE GUARULHOS

Marcus Vinicius de Melo Oliveira

RESUMO:

A valorização docente têm sido amplamente discutida e servido de palco para inúmeras manifestações e reinvidicações por parte dos profissionais da educação, sendo um tema muito controverso necessitando de novas pesquisas e estudos. Apesar da legislação brasileira ter se comprometido com exigências com relação a valorização dos professores e com a criação de planos de carreira, ainda é tímida a organização das redes para garantir que esses direitos sejam alcançados. Este trabalho visou a analisar os documentos oficias das três maiores redes de Ensino do Estado de São Paulo: A rede Estadual de São Paulo; a Rede Municipal de São Paulo e a rede Municipal de Guarulhos. Visando compreender qual a perspectiva de crescimento dos professores em cada rede, qual a influência sobre a formação continuada e a real valorização docente diante da evolução funcional. A rede Estadual demonstrou ter o plano de carreira menos atrativo, a rede Municipal de Guarulhos pressiona os professores com relação a pontuaçao e atribuição de aula e a rede municipal de São Paulo possui o plano mais atrativo e uma real valorizaçao profissional por meio da evolução funcional. Os resultados, em geral revelam que existe uma ênfase muito grande na titulação e no tempo de serviço e pouco sobre o desempenho e resultados dos professores com relação a aprendizagem, envolvimento com a escola e resolução de problemas em sua comunidade escolar, e que há redes em que é possível observar a aposentadoria de professores sem nenhuma evolução funcional, tamanha falta de estímulo que estas propostas possuem para estimular os profissionais a buscar seus direitos conquistados em seus planos de carreira.

Palavras-Chave: 

Plano de Carreira; Evolução Funcional; Formação Continuada; Valorização Docente.

Baixar texto completo

PDF_ico.png