UM ABRAÇO NÃO TEM COR : A IMPORTÂNCIA DAS QUESTÕES RACIAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Thais Gomes de Castro

O interesse pela temática surgiu por meio da vivência com educação, especialmente em um Centro de Educação Infantil – CEI, vinculado a Prefeitura do Município de São Paulo. Notamos no espaço escolar que havia diversos bonecos negros pela escola, fato não comum em outros cotidianos escolares. Esta constatação denota a importância com que a escola trata as questões raciais e a cultura negra e o quanto entendem a importância desse trabalho. Contamos também com Lei 10.639/03 que torna obrigatório o ensino da História e da Cultura Africana e Afro-brasileira nas escolas públicas e privadas do Brasil afirmando os direitos da população negra nos diferentes âmbitos. Os professores precisam estar cada vez mais preparados para ensinar as crianças sobre a cultura do País, e o mais importante, que seja desde pequenos estimulados ao respeito e amor pelo outro. É fundamental fortalecer acervos que tratem das questões étnico raciais. As crianças negras, precisam ser consideradas nas histórias como protagonistas sem perder os encantamentos dos contos de fadas e encontrar nas histórias a autoestima que muito perdem ao ouvir somente histórias de livros estereotipados com príncipes e princesas brancas, de olhos claros e com cabelos lisos, como apenas um padrão humano.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Educação Infantil; Cultura Africana e Afro-brasileira; Preconceito; Aprendizagem; Valorização.

Baixar texto completo

PDF_ico.png