DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E INCLUSÃO ESCOLAR

Ana Claudia da Silva Liberato

O presente trabalho aponta situações vivenciadas pelos professores quando incluem alunos com Deficiência Intelectual (DI) em suas turmas. A meta de educação inclusiva e o direito à educação para todos, amplamente discutidos nos dias atuais, se apresentam no contexto escolar de forma distinta ao decorrer da história. Para que as pessoas sejam reconhecidas e participem do meio social em que vivem, necessitam de condições para instruir-se e desenvolver seus aspectos físico, cognitivo e social e a escola é um lugar socialmente constituído e que pode contribuir para a evolução dessas pessoas. Ao discutirmos a inclusão das pessoas com deficiência intelectual, concebemos a escola como agente formativo e responsável pela organização de um currículo integrador com o objetivo de repor as desigualdades provenientes da exclusão dessas pessoas, muitas vezes excluídas da escola sem ao menos terem aprendido a leitura e a escrita. Defendemos a necessidade de traspassar a aprendizagem do código escrito para a inclusão das pessoas com deficiência intelectual; é preciso orientá-las e levá-las ao exercício das práticas sociais em um processo de alfabetização.

RESUMO:

Palavras-Chave: 

Deficiência Intelectual; Alfabetização; Inclusão Ensino.

Baixar texto completo

PDF_ico.png