TECNOLOGIA ASSISTIVA DE BAIXO CUSTO PARA ALUNOS PORTADORES DE PARALISIA CEREBRAL (PC)

Nicole Fernandes Barcelo Barreto

RESUMO:

O artigo baseia-se em um estudo teórico de revisão bibliográfica explorativa que objetivou trazer os conceitos e as principais tecnologias assistivas (TA) com baixos custos e a importância dela como facilitadora no processo de inclusão de crianças portadoras de paralisia cerebral (PC) na educação. Como objetivo central intencionamos elucidar o que a literatura atual demonstra sobre as TA de baixo custo. Para objetivo específico mostrar as ideias principais dos autores que defendem tais meios. Após a seleção de aporte teórico elegemos 13 publicações relacionadas com a temática e objetivos deste artigo. As tecnologias mais citadas foram: lápis engrossado; Prancha de comunicação alternativa; Mesa adaptada; Mobiliário adaptado; Pulseira de chumbo; Órtese; Acento de lona e cadeira de rodas adaptadas; Plano inclinado; Pasta de comunicação alternativa; Tesoura adaptada; Mouse adaptado. Intencionamos observar que a TA tem se tornado um recurso extremamente importante visto que abre novos horizontes para o processo de aprendizagem, ou seja, meios e recursos que estabilizem questões motoras, postural e de visão para esses alunos, dando a chance do aluno superar dificuldades encontradas habitualmente.

Palavras-Chave: 

Aprendizagem; Tecnologias Assistidas; Paralisia Cerebral.

Baixar texto completo

PDF_ico.png