EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E A INCLUSÃO DO PORTADOR COM NECESSIDADES ESPECIAIS PELA TECNOLOGIA

Cláudia Palhano Castanho

RESUMO:

O presente artigo tem por objetivo apresentar, por meio de uma revisão de literatura, algumas das iniciativas no Brasil sobre inclusão de pessoas com necessidades especiais na educação a distância, notadamente com uso das tecnologias no processo de ensino-aprendizagem. Observa-se que além da promessa de oferta de cursos para portadores de necessidades especiais existe também por meio da inclusão digital a Educação a Distância. Constata-se que com o avanço das tecnologias as pessoas estão sendo incluídas digitalmente pouco a pouco, se relacionando com novos produtos e serviços em prol do conhecimento e aprendizagem. Em crescente transformação a sociedade pós-moderna exige profissionais cada vez mais capacitados e atualizados para o mercado de trabalho competitivo e em constante busca pela inovação e lucro. Portanto, para que haja uma EaD qualidade são necessários infra-estrutura pertinente e, salvo, educadores e tutores que atestem a qualidade da formação desses educandos. Os novos recursos tecnológicos vêm tornando a EaD em uma educação inclusiva, permitindo deste modo a profissionalização de pessoas com necessidades especiais que sempre sofreram em derrubar barreiras para alcançar a aprendizagem. E aliar-se a tecnologia a EaD veio da necessidade e amenizar as dificuldades, gerando novos caminhos para todos, com ou sem deficiência.

Palavras-Chave: 

Educação a Distância; Tecnologia; Portador de Necessidades Especiais.

Baixar texto completo

PDF_ico.png