A ALFABETIZAÇÃO E O PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

Simone Monteiro Matsueda Santos

RESUMO:

O artigo tem como objetivo investigar os métodos de alfabetização envolvendo a didática silábica, analisando e discutindo o impacto desses estudos sobre as práticas de escrita e leitura no processo de aquisição e desenvolvimento do conhecimento. Como se dá o processo de alfabetização? É possível alfabetizar letrando? Quais são os enfrentamentos que os educadores encontram no espaço escolar? Busca ainda observar quais discussões tendem a acontecer quando o processo de ensino aprendizagem e seus métodos são debatidos com as teorias de alfabetização, os agentes desse processo, e quais são as orientações das políticas educacionais vigentes em nosso país. Persiste a ideia de que as escolas consideradas de qualidade são as que centram a aprendizagem no racional, no aspecto cognitivo do desenvolvimento, e que avaliam os alunos quantificando as respostas no padrão tradicional. Os métodos na prática preconizam a exposição oral, a repetição, a memorização, os treinamentos, o livresco, a negação do valor do erro. São aquelas escolas que estão sempre preparando o aluno para o futuro: seja esta a próxima série a ser cursada, ao nível de escolaridade posterior. Definimos alfabetização a partir de escolha de métodos, refletir sobre a didática e o trabalho pedagógico que implicam a formação de saberes e das relações que se enredam por caminhos imprevisíveis para chegar à construção do conhecimento.

Palavras-Chave: 

Letramento; Alfabetização; Prática docente

Baixar texto completo

PDF_ico.png