EDUCAÇÃO INCLUSIVA E EDUCAÇÃO ESPECIAL: CONCEPÇÕES REFLEXIVAS

Douglas Aparecido de Freitas Lopes

RESUMO:

O presente artigo tem a intenção de refletir acerca da Educação Especial no contexto da Modernidade e ponderar a luz do conceito de inclusão. Acreditamos que os resultados oferecidos virtualmente à emancipação pela via filosófica romantizada não traduzem os valores que haveriam de se incorporar junto às práticas necessárias a uma política de inclusão como prometia em seu projeto original pautado na França do século XVIII e posteriormente em Salamanca. As promessas de emancipação pretensas deságuam em uma constante espiral incorporando concepções, ideias, valores e práticas educativas intensamente influenciadas por um modelo de racionalidade advindo das ciências empíricas e matemáticas, munindo-se de um caráter que classifica atuando como agente da exclusão, desconsiderando as contingências do processo educativo e, em específico, dos diferentes sujeitos e vozes envolvidos em tal processo.

Palavras-Chave: 

Educação especial; Educação inclusiva; Exclusão; Coerção; Diferença.

Baixar texto completo

PDF_ico.png