INCLUSÃO DE ALUNOS COM SÍNDROME DE ASPERGER

Wanessa Calazans Francisco

Resumo

Este artigo discute o processo de inclusão e aprendizagem de alunos com síndrome de Asperger (SA). Traz uma síntese do que é, sintomas, causas e etc. O que pode ser feito dentro do ambiente escolar para que o indivíduo portador, consiga aprender oportunizando o desenvolvimento das capacidades de cada um. O estudo tem como objetivo investigar as possibilidades de inclusão da criança com S.A na escola regular, verificar as formas de atendimento nas políticas educacionais inclusivas, discutir as possibilidades e os limites da educação destas crianças e ainda possíveis técnicas para aprendizagem. A S.A integra o grupo dos Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGDs), é resultante de uma desordem genética e apresenta semelhanças com o autismo. A família tem um papel relevante e indispensável junto a medicina e a escola quando se trata de observar e diagnosticar a criança no campo social, estabelecendo tratamento específico. No entanto, da mesma forma que é importante a identificação da síndrome, trabalhar com a criança com esse diagnóstico dentro da escola tem sido um desafio. Há a necessidade de profissionais especializados para acompanhar a criança com Asperger. Como resultado, aponta-se que a inclusão é viável desde que atenda às necessidades da criança com S.A e promova o acesso desta ao conhecimento, ou seja, possibilite a aprendizagem de conteúdos socialmente valorizados para todos os alunos da mesma faixa etária. Desse modo, a criança será incluída e poderá apresentar resultados positivos em seu desenvolvimento educacional e social.

Palavras-Chave: 

Inclusão; Ensino; Aprendizagem.

PDF_ico.png